Um dos games mais adorados e lendários do PC esta de volta. Diablo 2: Ressurected chega totalmente renovado para PlayStation 5, PlayStation 4, Xbox Series X|S, Xbox One, Nintendo Switch e PC. O game chega com inovações gráficas e tecnológicas, além de ter passado por um longo período de testes

Vamos comentar abaixo quais foram nossas impressões no game, seus pontos positivos e negativos, e principalmente se ele trás o legado do jogo anterior, realmente rejuvenescido na nova geração de consoles. Confira nossa review honesta de Diablo 2: Ressurected.

Desenvolvedora: Blizzard Entertainment, Vicarious Visions, Blizzard North
Publisher: Blizzard Entertainment
Lançamento: 23 setembro de 2021
Número de Jogadores: 1 a 8 jogadores On Line
Gênero: RPG
Plataformas:  PlayStation 5, PlayStation 4, Xbox Series X|S, Xbox One, Nintendo Switch e PC

Diablo 2 – Um jogo com uma historia e mil possibilidades

Diablo 2: Ressurected, assim como seu antecessor tem uma historia muito rica e cheia de mitologia, com um toque de terror. Após perder o combate contra o herói que o derrotou no primeiro game, Diablo acaba possuindo-o para dar continuidade aos seus objetivos malignos. Para isso ele conta com a ajuda de Andariel, Duriel, Mephisto e dos outros dois aventureiros que fracassaram (Arqueira e Feiticeiro).

Na medida em que o viajante – que cravou a Pedra das Almas Escarlate em sua testa para controlar seu poder e impedir que Diablo voltasse – se afasta da então destruída cidade de Tristram, Diablo tenta corrompe-lo por todo lugar em que ele passa sistematicamente. Com isso, misteriosamente uma legião de demônios surgem atacando as demais cidades da região e espalhando caos e terror pelas terras de todo o Santuário, sendo assim, Diablo se fortalece cada vez mais, voltando a sua forma original e tornando-se o temido Senhor do Terror.

Apesar disso, Mephisto, o Senhor do Ódio, e Baal, o Senhor da Destruição, não conseguem conter o avanço de um novo herói (o jogador). Mesmo sendo poderoso, esse misterioso herói irá precisar, e muito, de toda ajuda que puder receber!

Desse momento em diante entra você, em um jogo totalmente reformulado, com tudo que os consoles da atual geração conseguem oferecer.

Diablo 2: Ressurected
Escolha seu herói em Diablo 2: ressurected

Um Retorno Esperado e Cheio de Novidades

Conheço a franquia Diablo desde o meu primeiro PC, isso em meados de 2000 quando tudo que conhecemos ainda engatinhava em uma internet discada via telefonia fixa. Particularmente nunca fui um jogador exímio, o que mais me cativava no game era sua atmosfera e suas milhares de possibilidades. Desde então muita coisa mudou, mas as lembranças sobre Diablo continuaram as mesmas e Diablo 2: Ressurected veio para provar que toda minha nostalgia estava correta.

Muitos fãs consideram Diablo 2 como o melhor game da franquia, particularmente também concordo, pois ele melhorou tudo o que o primeiro game trouxe. O jogo se tornou um sucesso imediatamente, e trazer o jogo de volta, é a tentativa da Blizzard Entertainment de trazer o seu fã de volta para casa.

Diablo 2: Resurected é o mesmo game de outrora, porém com adventos da atual geração. O jogo continua com sua apaixonante visão isométrica que trás uma ótima visão do campo de batalha. O capricho com os gráficos se manteve, com isso temos um game que impressiona igualmente a obre original. Para melhorar ainda mais, o jogo chega com o conteúdo adicional Lord of Destruction, que nos proporciona a possibilidade de jogar com as classes Druída e Assassino.

Como sabemos, a franquia Diablo foi criada para se jogar com mouse e teclado, e essa é uma preocupação quando se trás um game de PC para os consoles. Ainda mais quando se trata de um game tão especifico, como a franquia Diablo, que não fez muitas aparições em consoles. Contudo o mapeamento para os controles de consoles ficou perfeito, mesmo sem ter toda a dinâmica do teclado e mouse, claro. Essa perca de agilidade acontece principalmente em alguns comandos específicos, como alternar itens, ou usar itens. Pode não parecer, mas um segundo pode fazer toda a diferença em determinadas situações, e para se usar alguns itens, você deve deixar determinado botão pressionado, perdendo um tempo precioso.

Uma das coisas mais legais de Diablo 2: Ressurected é que o game foi totalmente localizado para o Brasil, com isso ganhamos além da tradução integral do game, a dublagem em português brasileiro. Vale ressaltar que essa tradução ficou muito boa, e identificamos pouquíssimos erros na tradução de diálogos do jogo. A titulo de comparação, esta bem melhor que Kena: Bridge of Spirits que teoricamente, tem diálogos bem menos complexos, mas apresenta muitos erros de tradução.

Como era de se esperar, os trechos em vídeo do jogo foram totalmente refeitas, e podem ser assistidas em 4k, o que trouxe uma qualidade impar. Para os saudosistas você ainda pode assistir as filmagens originais, aqui cabe como registro histórico, ja que muitas pessoas sequer tinham nascido quando Diablo 2 foi lançado originalmente.

No multiplayer tivemos uma mudança significativa no jogo, passamos a ter o dobro de jogadores, agora são 8 aventureiros que podem participar de uma mesma partida. Com isso, mesmo as pessoas que já jogaram Diablo 2, podem ter uma nova experiência no multiplayer, pois com 8 jogadores as estratégias mudam completamente, e um novo loque de possibilidades se abre. Vale ressaltar que você pode trazer seu save de Diablo 2 para o novo game, isso na campanha single player, claro.

Ademais temos dezenas de melhorias na gameplay em geral, sendo que cada uma delas foi pensada na melhoria da experiência do jogador. Uma das coisas mais chatas no game original, era ter de interagir com a moeda farmada para adquiri-la. Agora basta você passar por cima do ouro que você o coleta. Para os outros itens ainda continua da mesma maneira, você só coleta armas se interagir com elas, por exemplo.

Por fim, o áudio do game também passou por melhorias, e agora esta todo em surround 7.1 e apresenta uma qualidade incrível. Caso você possa usar um sistema de som dedicado, não perca tempo, pois pode ter certeza que vai agregar uma qualidade extrema a sua experiência em Diablo 2: Resurected.

Diablo 2 Ressurrected
Multiplayer em Diablo 2: Resurrected passa a ser para 8 jogadores

Um Grande Action RPG

Quem jogou Diablo 2 anteriormente, sabe que o game não é fácil. Nos dias de hoje, as pessoas procuram cada vez mais experiências rápidas e descomplicadas, a franquia Diablo vem de encontro a isso, o game exige que você tenha o mínimo de dedicação para conseguir avançar, e não há como mudar isso. Essa dificuldade aumenta significativamente se você for jogar a campanha solo. Apesar de ser um game Action, ele também tem bastante de RPG, e você vai precisar de estratégia para conseguir avançar no jogo.

Na campanha solo você vai precisar de muita paciência, e sua campanha, caso seja seu primeiro contato com o game, pode ter mais de o dobro de tempo para ser finalizada. Vale ressaltar que morrer em Diablo 2: Resurrected tem seu preço, e ele não é barato. Se você morrer irá perder tudo que esta com você, como dinheiro, armadura e itens em geral, sendo que para recuperar, você vai ter que chegar ao local aonde você pereceu. Agora imagine chegar no local aonde você morreu sem equipamento algum? use com sabedoria seu baú de itens, e jogue com cautela.

Você pode contratar mercenários para jogar com você, essa ajuda é muito bem vinda, principalmente no Single Player, entretanto isso tem um preço e não é barato. Quanto maior ou melhor o level de seu mercenário, maior é o valor da contratação. Esse mercenário não pode ter suas características customizadas, com isso ele vai avançar sozinho, vai atacar de qualquer maneira etc. Por fim, ao morrer, seu mercenário pode ser revivido no seu vilarejo, ao um módico custo, claro.

Caso você opte ou até consiga (Entenda abaixo) jogar on line, as coisas podem ser bem mais agradáveis. Jogando com até oito pessoas você pode ter diversas classes em sua equipe, o que vai deixar as coisas bem agradáveis. Além disso, cada membro da sua equipe pode contratar um mercenário, com isso você praticamente se torna um exercito. Vale ressaltar que nessa customização, você deve ter um monitor grande, pois os acontecimentos na tela viram um caos, e para você se perder, é rapidinho.

Para corroborar a nossa análise, confira abaixo nossa gameplay do jogo no modo off-line:

Um retorno esperado, porém com diversos problemas

Até aqui falamos de todos os grandes avanços de Diablo 2: Resurrected, porém o game não é perfeito, ou sequer chega próximo disso. Infelizmente o game sofre com diversos bugs, e muitos desses bugs influenciam diretamente na sua diversão no jogo. Apesar de ter passado por um longo desenvolvimento e um beta, o jogo chega com diversos problemas, e pode afastar o jogador.

Eu particularmente passei por alguns problemas que me chatearam bastante no jogo. Após cerca de 8 horas jogando, meu personagem simplesmente sumiu do jogo. quando Fui jogar novamente eu tive de refazer meu personagem e iniciar a campanha do zero, algo bastante frustrante. Locais de transporte que não ficam gravados, inimigos que desaparecem, mas continuam a atingir você, paredes transparentes são alguns dos problemas no jogo.

Para quem vai jogar on-line, talvez você precise de muita paciência. No meu caso cheguei a esperar em fila com quase 400 pessoas na frente, algo impensado nos dias de hoje. A impressão que fica é que o game esta hospedado em um servidos minúsculo em uma caverna. Passar quase trinta minutos esperando para iniciar uma partida, é algo difícil de se aceitar.

Para finalizar, não se surpreenda se sua seção on-line for fechada sem qualquer aviso, pois apesar de alguma melhoria nesse sentido, quedas são costumeiras e frequentes. Diante desses problemas eu particularmente desisti de jogar no modo on-line depois de algum tempo, infelizmente a Blizzard junto com a Vicarious Visions pecaram no game, e deixaram a desejar.

Diablo 2: resurrected

Diablo 2: Resurrected – Vale a Pena

Apesar de seus problemas, Diablo 2: Resurrected vale sim a pena, principalmente para os fãs da franquia ou do gênero. O jogo é muito divertido e cativa o jogador com sua historia bem elaborada e sua gameplay concisa e direta. Para fãs que jogaram o game original, essa versão vem recheada de nostalgia, e com melhorias que todos esperavam, fazendo sua jornada ficar bem mais divertida.

Infelizmente o que era para ser o ponto forte do game, se tornou um ponto a se considerar, pois o multiplayer é muito instável, com filas gigantescas em determinados momentos. Além disso, jogar esperando por algum problema que vai desconectar você da seção é muito frustrante. Vamos aguardar para que a desenvolvedora consiga sanar definitivamente esses problemas.

Diablo 2: Resurrected foi um dos remasters mais aguardados ao longo dos anos, e apesar dos problemas deve ser encarado como um dos grandes lançamentos de 2021, um game obrigatório para qualquer pessoa que gosta de uma experiência emocionante dentro de um verdadeiro Action RPG.

Clássico do PS1 com troféus A principais notícias do dia 15 de maio