Turok esta de volta, revivendo a mesma aventura do game para Nintendo 64. Turok: The Dinosaur Hunter chega para o PlayStation 4 com suporte para o PlayStation 5. Confira nosso review desse jogo que foi um dos grandes games de Nintendo 64.

Ficha Técnica

  • Jogo: Turok
  • Desenvolvedora: Acclain
  • Publisher: Nightdive Studios
  • Lançamento: 25 / 02 / 2021
  • Numero de Jogadores: Single Player
  • Gênero: Shooter / Action
  • Plataformas: PlayStation 4 / Pro, PlayStation 5

Turok – Do Nintendo 64 para o PlayStation 4

Turok - Dinosaur Hunt

Turok – Dinosaur Hunt

Como dissemos anteriormente, Turok apareceu primeiramente no saudoso Nintendo 64. O título foi um dos grandes games do console, e mesmo não tendo relativo sucesso após aparecer no console da Big N, o jogo acaba aparecendo de tempos em tempos. Agora é a vez do game dar as caras no PlayStation 4, Pro e PlayStation 5.

Ademais, Turok não era um primor de jogo em nenhum quesito. O jogo apenas era mediano, mas como o N64 não tinha o suporte de algumas das grandes desenvolvedoras, a franquia acabou ganhando destaque entre os donos do console. Turok não tinha uma história muito inspirada, ela apenas dava um motivo para nosso caçador existir. Vamos a ela:

A Terra Perdida…

Um mundo onde o tempo não tem sentido – e o mal não conhece limites. Retirado de um mundo que se acabou, o guerreiro e viajante do tempo Turok foi jogado em uma terra selvagem destruída pelo conflito. Um tirano maligno conhecido como “O Campaigner” procura destruir o tecido do tempo e dominar o universo usando um artefato antigo conhecido como “Chronoscepter”.

O Chronoscepter foi despedaçado há milhares de anos, em um esforço para evitar que caísse em mãos malignas. O Campaigner construiu uma matriz de foco que ele planeja usar para ampliar e perverter o poder do Chronoscepter, a fim de quebrar as barreiras entre as eras e dominar o universo. Turok prometeu encontrar os oito pedaços do Chronoscepter espalhados por toda a Terra Perdida e colocar um fim ao plano maligno do Campaigner.

Turok - Campaigner

Turok – Campaigner


O Mesmo Turok de Sempre

Se você espera que Turok tenha melhorado por estar sendo lançado em consoles mais  poderosos, você pode se decepcionar. Vale ressaltar que esse que vos escreve, jogou e terminou Turok no N64, portando conheço bem os defeitos daquela versão.

Ademais, jogamos Tu em um PlayStation 5, e confesso que notei poucas melhorias no jogo, e pior, os mesmos defeitos da versão para N64, mesmo o jogo tendo mais de 20 anos e saindo para consoles tão poderosos. Vamos falar um pouco desses defeitos e das poucas virtudes dessa versão do jogo.

Vale ressaltar que isso não atrapalha diretamente sua jornada ou diversão no game. O que pode acontecer é você se irritar com alguns bugs, quebras de polígonos, inimigos que dão respaw do nada, por exemplo.

Entretanto, que jogou no N64 esta, familiarizado com essas peculiaridades, já que muitos games third parties do console, tinham qualidade duvidosa

Turok - Jogo chega com gráficos datados

Turok – Jogo chega com gráficos datados


Turok – Novo Console, Velhos Problemas

Apesar de Turok estar estreando no PlayStation 4, Pro e PlayStation 5, como dissemos anteriormente os desenvolvedores fizeram pouco uso dos recursos disponíveis nesses consoles. Não da para compreender como os desenvolvedores aparentemente apenas pegaram o jogo e portaram para os consoles.

Ademais, como disse anteriormente, apesar de ser uma versão para PlayStation 4 e Pro, o jogo também pode ser aproveitado no PlayStation 5. Entretanto, confesso que não notei nenhuma melhoria gráfica no jogo. A única coisa que notei de diferente logo de cara, foi o tempo para carregar o jogo.

O jogo carrega bem rápido, mas isso não é só uma característica positiva de Turok. Outros jogos que rodei no PlayStation 5 como, Dark Souls III, Resident Evil 7 e Concrete Genie, por exemplo, também carregam com um tempo superior ao PlayStation 4.

Turok - Cheats desativa o sistema de troféus

Turok – Cheats desativa o sistema de troféus

Turok também vem com uma série de “trapaças” como vidas infinitas, invencibilidade, munição infinita etc. Porém, ao ativar esses “cheats” o sistema de troféus é desativado, e você não vai conquistar nenhum.

Agora vamos falar dos gráficos de Turok: Dinosaur Hunter, e se você esta com vontade de jogar o game, esse vai ser o fator definitivo na sua decisão. Encarar as quebras de polígonos, borrões, inimigo que não levam danos e pulos com tempos alterados por exemplo, não é nada fácil.

Ademais, em termos de beleza o jogo não difere em quase nada das versões antigas. Eu pessoalmente não consegui evidenciar nada que faça com que o jogo se aproxime de alguma coisas da geração PS4 em termos gráficos. Todo o jogo nos remete ao sistema gráfico do N64.

Confira abaixo os primeiros 35 minutos de gameplay de Turok: Dinosaur hunter rodando no PlayStation 5:


Os Gráficos

Um dos maiores problemas de Turok, são as quebras de polígonos, elas acontecem a todo e em qualquer momento, inclusive nos momentos decisivos do jogo. Você literalmente consegue entrar dentro das coisas, paredes, plantas, inimigos mortos, por exemplo.

Ademais, em muitos momentos o seu tiro sai torto da arma, bizarro! Você aponta sua arma, e o projétil não sai do cano da arma, e sim do lado da arma, Isso aconteceu por diversas vezes, um tipo de problema que confesso nunca ter visto.

Turok - Nosso heroi consegue entrar dentro das coisas.

Turok – Nosso herói consegue entrar dentro das coisas.

Como você pode perceber acima, além de você poder passar por dentro dos objetos, conforme você se aproxima deles por exemplo, ele perdem totalmente as texturas. Em muitos momentos, quando você se aproxima de uma parede, ela fica parecendo um borrão na sua frente.

Isso atrapalha muito durante o jogo, principalmente se você precisar fazer um cover, por exemplo. Você acaba perdendo a noção de localização, pois você não consegue identificar aonde você esta exatamente.

Turok - Ao se aproximar de uma parede, jogo perde totalmente as texturas

Turok – Ao se aproximar de uma parede, jogo perde totalmente as texturas

Graficamente falando, Turok é isso. Um jogo cheio de problemas, texturas pobres que ficam miseráveis quando você se aproxima de alguma coisa. Como dissemos anteriormente, o jogo não faz uso de qualquer beneficio dos consoles atuais.

Ademais, mesmo jogando no PlayStation 5 por exemplo, você não vai fazer uso do que o console tem a oferecer. Pessoalmente eu acho que aprimorar um pouco o jogo, seria algo básico. Um porte direto para PlayStation 4, Pro e PlayStation 5, soou como algo preguiçoso.


Jogabilidade e Música

Em termos de jogabilidade, o jogo também não mudou muito, ao menos não que eu tenha a percebido alguma mudança. Mas confesso que isso não atrapalha no jogo. No N64 o game já tinha uma jogabilidade satisfatória, e como o jogo é um port…

Entretanto, algumas coisas que já faziam falta há mais de 20 anos atrás, ainda continuam fazendo. Uma delas é a possibilidade de correr, mesmo que nosso indígena ande acelerado, a possibilidade de correr faz falta.

Turok - Jogabilidade de 20 anos atrás

Turok – Jogabilidade de 20 anos atrás

Outro aspecto estranho em Turok, é o pulo, você vai precisar de algum tempo para se adaptar, pois o game exige precisão no pulo. Por muitas vezes, você vai precisar praticamente ficar literalmente no ar antes de pular, por exemplo.

Turok, com o passar das fases, exige que você tenha pulos cada vez mais precisos para avançar no game. E tome cuidado, diferente dos jogos em primeira pessoa atuais, Turok tem vidas, então se você morrer , vai perder uma vida. Você pode acumular até 9 vidas.

Ademais, no que se refere as músicas e sons do jogo, eles seguem a qualidade do jogo, ou seja, são medianos. Apesar de ter alguma qualidade, eles são em muitos momentos dessincronizados, por exemplo. As músicas as mudam de uma ora para outra sem qualquer aviso.

Você esta em um campo aberto, e esta passando uma música, quando você entra em uma caverna, a musica muda imediatamente. Ao sair a musica anterior volta automaticamente também. Não há qualquer transição entre elas.


Conclusão – Turok: Dinosaur Hunter Vale a Pena? 

Chegamos ao final do nosso Review. A grande pergunta que fica é se Turok vale a pena, e não vou esconder de vocês, Turok só vale a pena se você quer reviver o game do N64. Como uma experiência nova, o jogo não vale a pena, ao menos no valor que ele esta custando.

Se o jogo tivesse alguns de seus problemas corrigidos, até poderia valer a pena. Não da para entender como o jogo não aproveita melhor os recursos do PlayStation 4, Pro e 5.

Enfim, Turok é o mesmo jogo que foi lançado no N64, mas agora os problemas gráficos, de jogabilidade ficaram muito mais evidentes nessa versão. Infelizmente.

Ademais, caso queira adquirir o jogo, basta entrar nesse link da PlayStation Store.

 

NOTA: 6

Clássico do PS1 com troféus A principais notícias do dia 15 de maio