REVIEW | Visage

REVIEW | Visage

Se você gosta de games de terror, independente de qual estilo de jogo, Visage pode lhe surpreender de todas as maneiras. O game da SadSquare Studio é um game de terror psicológico que vai proporcionar sustos e lhe surpreender com sua história.

Confira abaixo nosso review completo de Visage, junto com a gameplay do início ao fim do jogo.

  • Jogo: Visage
  • Desenvolvedora: SadSquare Studio
  • Publisher: SadSquare Studio
  • Lançamento: 31/10/2021
  • Numero de Jogadores: Single Player
  • Gênero: Terror / Point-and-Clkck / Sobrevivência
  • Plataformas: PlayStation 4, PlayStation 5, Xbox One, Xbox Series S|X, Windows PC

Um conto de terror psicológico

Em Visage você vai explorar uma casa misteriosa e em constante mudança. A atmosfera niilista com progressão lenta, que combina ambientes estranhamente reconfortantes com ambientes horrivelmente realistas, e desfruta de uma experiência de jogo aterradora e única.

O jogo é claramente influenciado pela Demo PT, de Hideo Kojima. Alguns cenários nos remetem diretamente à obra de Kojima. Entretanto, como PT é só uma demo, as influências nos afetam apenas em alguns momentos.

O jogo tem como cenário uma casa enorme, na qual aconteceram coisas terríveis. Você vai circular constantemente pelos seus corredores sombrios, explorar todas as divisões sem vida, e se perder em labirintos sem fim, com a tua cabeça repleta de memórias das famílias mortas que um dia viveram nesta mesma casa.

Visage
Jogo passa um clima de solidão e terror

Uma Narrativa assustadora

A casa em que o jogo se passa encontra-se manchada por um terrível passado. Famílias foram brutalmente assassinadas pelos seus próprios familiares, algumas pessoas enlouqueceram, muitas cometeram suicídio, entre outros eventos aterradores. Visage é um game com narrativa pesada e não é para crianças.

Você vai reviver algumas partes deste passado sombrio, e os seus fragmentos irão deixar você inquieto e apavorado. Não tardará a desejar estar entre as pilhas de mortos no seu abismo, mas a morte não te ajuda a sair deste lugar. Você vai fugir dele, ou vai tentar desvendar a verdade por trás das sombras?

As famílias que morreram na casa vão assombrar-te e deixar-te inquieto. Vão seguir todos os teus passos, vigiar-te em cada esquina, pregar partidas à tua mente, e também te vão tentar atacar.

Porque é que elas te assombram? O que é que fizeste? Tens de o descobrir por tua própria conta.

Jogo apela para ambientes escuros e sem música para implantar terror psicológico

Terror e exploração

Explora é a chave para conseguir se dar bem e se manter vivo em Visage. Apesar do game se passar dentro de uma casa relativamente pequena, você vai explorar os ambientes por mais de uma vez, e cada vez que voltar, algo novo estará escondido em algum lugar, desafiando sua imaginação.

Você tem acesso a praticamente tudo na casa. Objetos podem ser perfis e analisados a qualquer momento. Quadros, livros, armários, caixas, tudo é interativo. Você pode abrir gavetas de quase todos os móveis. Aliás, não se esqueça disso.

Seu avanço em Visage vai depender muito do seu senso de exploração e atenção. O jogo fica muito nos detalhes, pois mesmo você tendo acesso ao que deve ser feito no menu do game, você não vai ter nenhum mapa ou guia.

Com isso, se atentar aos vários cômodos da casa, pode poupar você de ficar desorientado sabendo o que fazer, mas sem saber aonde ir.

Outro detalhe do jogo é seu sistema de pausa. Ao entrar no menu o jogo continua rolando, ou seja em um momento de perigo não adianta acessar o menu, você não vai se safar com isso.

O sistema de pausa ainda existe no jogo, ele pode ser acessado no menu, e entra em ação após alguns segundos. Entretanto, nesse momento você perde acesso ao menu, não podendo acessar seus itens ou informações do jogo.

Com isso a exploração fica ainda mais dinâmica e dificultosa, pois você não tem muito tempo para ficar parado, ou os eventos paranormais vão começar a afetar você. Prepara-se para momentos de tensão.

Cuidado com sua sanidade. Mesmo ambientes inofensivos podem conter eventos paranormais.

Eventos paranormais, inimigos mentais fantasmagóricos

Em Visage não temos inimigos físicos ou visíveis para combater. Seu maior inimigo no game é sua sanidade o pôr consequência os eventos paranormais que acontecem a sua volta.

Ficar algum tempo em locais escuros faz com que sua Sanidade mental abaixe. Essa sanidade equivale a sua barra de energia. Se ela baixar muito você vai ser assolado por um dos fantasmas do jogo, e se ele pegar você, é fim de jogo.

Para manter seu nível mental aceitável em ambientes escuros, você pode fazer uso das lâmpadas da casa. Por isso é tão importante sempre ascender as luzes do ambiente. Você também pode usar belas e isqueiros, mas esses tem vida curta, e são itens chave para avançar na história.

Ademais, você também pode fazer uso de comprimidos para manter sua taxa mental, mas esses são raros, e devem ser usados com cautela.

Os eventos paranormais também fazem sua sanidade baixar rapidamente. Luzes que se apagam, rádios com mensagens obscuras ou TVs ligando sozinha, são alguns exemplos. Tente decorar aonde os o interruptores estão nos cômodos, em alguns momentos, fica tão escuro que você não vai conseguir localizar interruptor se não souber aonde ele está.

Visage é um game com clima pesado e terror psicológico elevado. Mantenha longe de crianças.

Vale ressaltar que após a sanidade baixar, não adianta procurar luz, os fantasmas vão encontrar você. Apenas os comprimidos podem fazer os níveis baixarem.


O medo do escuro

Visage é um game de terror psicológico que apela drasticamente a escuridão. O jogo faz uso dos ambientes escuros para criar um. Clima de tensão constante. Mesmo os ambientes mais claros, ainda sim conservam um clima obscuro, solitário e quase niilista.

Como estar no escuro é uma ameaça a sanidade, você sempre vai ter a sensação de ameaça. Mas o game dá umas escorregadas na hora de implantar seu clima de terror.

Confesso que em alguns momentos o game acaba irritando por que você não consegue enxergar nada. É não é por que está escuro, é como se seu monitor estivesse desligado, acaba sendo frustrante pois você fica dependendo da sorte de achar o caminho ou o interruptor.

Mesmo usando um monitor Ultra Wide led, subindo a nitidez do game nas configurações em alguns momentos não dava pra ver nada. Tenha sempre um isqueiro à mão para esses momentos.

Em muitos momentos o game fica quase que esquizofrênico.

Outro ponto a se ponderar são os sons do game. Mesmo o jogo sendo aterrorizante graficamente, os sons acabam não acompanhando o clima de terror. Em alguns momentos os sons acabam sendo fator que quebra a tensão ao invés de ampliar essa sensação.

Sorte que isso acontece poucas vezes, mas quando acontece, acaba sendo algo que quebra sua concentração fazendo com que o susto não seja por medo ou apreensão, mas sim pelo fato que o som está desproporcional mesmo.


Intenso, porém…

Apesar de Visage impressionar na sua proposta, e conseguir suprir uma certa necessidade que ficou em aberto na demo de PT, o jogo tem alguns problemas. A SadSquare Studio fez um grande trabalho no jogo em geral, mas pecou em alguns detalhes.

Um dos problemas já comentamos acima. O jogo usa muitos ambientes escuros, mas em determinados momentos ele passa dos limites, deixando o jogador em um breu sem enxergar nada.

Outro problema do jogo é com itens. Chega a ser engraçado andar com um copo flutuando…. Você não tem mãos, ou pés, ou ao menos não conseguimos enxergar tais membros do corpo do nosso protagonista.

Ambientes desolados e niilistas também fazem parte da narrativa

Isso acaba tirando um pouco do clima sóbrio do jogo. Seria bem mais interessante se nosso protagonista recolhesse os itens com as mãos, e não com a força da mente.

Loading…. Ah os loadings em Visage são um caso a parte. Morrer no jogo é passar por um processo de Loading longo. Confesso que em alguns momentos, quando você morre com uma certa frequência até saber o que fazer, a coisa fica irritante.

Entretanto devo ponderar que apesar de ter jogado no PlayStation 5, o jogo foi lançado para PlayStation 4, e não faz uso em nada do hardware do irmão mais novo. Mas ressalto, mesmo assim faltou um pouco de mais cuidado com os loadings no jogo.

Outro ponto negativo é o fator Replay do jogo. Ao terminar dificilmente você vai se empolgar pra jogar de novo. Inserir novos modos, ou trazer acesso a outros pontos da casa, sobre vida ao jogo.

Caso queira conhecer o jogo ou se está preso em alguma parte, confira abaixo nossa gameplay completa de Visage no PlayStation 4:


Vale a pena?

Visage vale a pena sim. Mesmo se você não é um gamer aficionado por jogos de terror, Visage pode ser um divisor, e lhe mostrar um tipo diferente de terror.

Volto a ressaltar, o game tem temas ducados e muita violência, por isso respeite a faixa etária do jogo.

Mesmo com alguns defeitos, Visage é promissor o mostra que a SadeSquare Studio está no caminho certo. O jogo tem potencial para ter uma continuação com certeza.

Caso tenha se interessado pelo jogo, confira abaixo os links das lojas respectivas para compra.

  • PlayStation 4
  • Xbox
  • PC

Se você jogou Visage, conte pra gente nos comentários quais foram suas impressões e se vocês gostaram do jogo.

Overview

Jogabilidade
7 / 10
7%
Gráficos
7 / 10
7%
Som
6 / 10
6%
Diversão
9 / 10
9%
Nota Final
7 / 10
7%
Marcelo Souza

Marcelo Souza

Apaixonado por jogos e consoles desde 1990. Quando não esta escrevendo em algum site de games, esta jogando ou ensinando o Felipe a jogar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *