Connect with us

Destaque

REVIEW | Hades – Um legitimo Rogue Like

Published

on

Hades

Se tem um gênero nos games que é amado e odiado ao mesmo tempo, é o gênero Rogue Like. E se tem um game que recentemente trouxe o gênero de volta a mídia, é Hades. O game caiu nas graças dos jogadores após se tornar uma das grandes surpresas em 2020.

Essa notoriedade veio após Hades ser indicado para uma das categorias do Game of The Year no The Game Awards. Conheça abaixo um pouco do game e nossas impressões sobre ele.

  • Jogo: Hades
  • Desenvolvedora:  Supergiant Games
  • Publisher:  Supergiant Games, Take-Two Interactive, Private Division
  • Lançamento: 06 de Dezembro de 2018
  • Número de Jogadores: Single Player
  • Gênero: Rogue Like
  • Plataformas: Nintendo Switch, PlayStation 4, PlayStation 5, Xbox One, Xbox Series X, macOS, Microsoft Windows, Mac OS

Um pouco de historia

Como não poderia deixar de ser, Hades é um game cheio de referencias a mitologia grega. No jogo, você vai controlar o jovem Zagreu, filho do poderoso deus Hades, o responsável pelo mundo inferior, local para onde, segundo a mitologia grega, as almas de todos os seres vão para serem julgadas após sua morte.

Entretanto, apesar de ser o herdeiro legítimo do reino de seu pai, Zagreu deseja escapar (por motivos que ficam mais claros à medida em que se progride no jogo) de seu destino no submundo. O problema é que nenhum ser, deus ou não, jamais conseguiu tal feito.

É nesse momento que você chega e passa a ser responsável por essa fuga do mundo inferior. Com a ajuda de seus familiares, que incluem Zeus, Atena e outros deuses do Olimpo, Zagreus recebe reforços temporários que iram auxiliar nessa fuga cheia de ação.

Hades – Aqui começa sua fuga.

Ação simplificada

Hades não é um game novo, o jogo foi lançado em 2020, mas por questões alheias a minha vontade, só pude jogar o game agora, e como um fã do genero Rogue Like, Hades me surpreendeu em vários aspectos, todos positivos.

Uma das coisas que logo saltam a nossa vista, é a simplicidade do jogo. Quem gosta do gênero sabe, por muitas vezes temos introduções longas e uma variedade de comandos que tornam os jogos Rogue Like cansativos. Entretanto, não é o caso com nosso Hades.

O jogo tem uma breve introdução, tanto da historia, quanto da jogabilidade e comandos do jogo. Como o game não tem comandos complexos, a ideia é bem simples: Jogue, erre, aprenda, tudo isso de uma maneira rápida e bastante intuitiva. Com cerca de 10 minutos jogando, você já vai ter a sensação de ter dominado o jogo, e as descobertas vão ficando cada vez mais divertidas.

Vale ressaltar, que o jogo nem de longe oferece poucas possibilidades de customização. Muito pelo contrario, o jogo é cheio de possibilidades, e dificilmente você vai encontrar o mesmo calabouço, itens ou inimigos de maneira repetitiva. A cada morte, você vai vivenciar novas possibilidades, tornando o game bastante diversificado e com uma sensação de que as novidades não acabam.

Assista abaixo ao trailer oficial de Hades:

Uma morte rápida

Assim como é divertido, Hades também é um game difícil. Passar por cada calabouço tem seu preço, e como o game não tem checkpoits, e os calabouços são aleatórios, a dificuldade se mantem a cada morte. Mas vale ressaltar que a cada calabouço superado, e com o avanço as suas armas, as coisas vão ficando mais equilibradas.

Uma coisa bem legal, é que Hades é um game bem dinâmico, mesmo quando você morre. Voltar para sua sala é algo bem rápido, e esta novamente em um calabouço não leva mais que um minuto. Com isso, mesmo com as muitas mortes que você deve ter, o game faz com que você não se frustre com loadings longos, ou um retorno demorado a gameplay.

Ademais, esses detalhes são o que fazem Hades ser um Rogue Like com uma cara diferente. Um game intuitivo, com um breve tutorial e uma gameplay tão dinâmica não são referencias nesse estilo de jogo. A Supergiant Games foi muito feliz em suas escolhas para o jogo.

Hades no PlayStation 5

Essa avaliação foi feita diretamente no PlayStation 5 rodando com tudo que o console oferece e o game suporta. Vale ressaltar que já no PlayStation 4 o game apresentava uma ótima jogabilidade e gráficos muito bonitos. Com o game rodando a 4K tudo apenas melhorou e ficou mais nítido com o suporte IPS.

Como é de se imaginar, é muito difícil conseguir transferir toda essa imersão por fotos ou vídeos, portanto, se você acha a versão de PS4 parecida com a de PS5 no modo 4K, saiba que não é. O PlayStation 4 esta rodando o game a 1080p, e isso faz uma diferença imensa.

Ademais, essa versão do jogo, diferentemente do Nintedo Switch não tem Cross-Save com as versões d PC. A sony não deixou essa opção aberta para os jogadores, o que é uma pena. Com isso, tirando o suporte ao 4K HDR, o game é o mesmo da versão de PlayStation 4, o que nem de longe é ruim.

Resumo

Hades é um daqueles games de um gênero que poucas pessoas gostam, mas mesmo assim é um game imperdível. Com uma diversão exuberante e uma dificuldade que faz o jogador querer ir adiante, o game é um dos melhores lançamentos do gênero Rogue Like dos últimos anos.

Independentemente da plataforma que você escolheu para jogar o game, a diversão é garantida assim como o desafio. Não consigo avaliar grandes problemas no jogo que devam ser apontados aqui. Um fato que me chamou a atenção é a falta de um checkpoint, mas isso não interfere na diversão do game.

Apaixonado por jogos e consoles desde 1990. Quando não esta escrevendo em algum site de games, esta jogando ou ensinando o Felipe a jogar.

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Destaques

Todos os direitos reservados | Games Ever 2018 - 2022